Skyscraper: 20ª melhor música de 2011


De Lady Gaga nos ensinando a nos aceitarmos do jeito que somos e Adele lamentando o quanto ela e seu homem poderiam ter passado no começo do ano, para Bruno Mars declarando uma previsão obscura e Jay-Z com Kanye dando mais um —só mais um— passeio por Paris no final do ano, 2011 foi uma ano fantástico para a música pop de todas as formas e tamanhos. Essa semana, nós selecionamos nossas 100 músicas favoritas do ano —músicas que nos fizeram dançar, nos fizeram pensar, nos fizeram chorar, a maioria delas tudo isso ao mesmo tempo. Confira a lista abaixo, incluindo trilhas-sonora pop de filmes, aparições finais de legendary rock saxofonistas e claro, uma música a mais da Beyoncé.

  20. DEMI LOVATO, “SKYSCRAPER”
Há uma longa e distinta história em pop de mulher triunfando sobre problemas pessoais, ou adversidade romântica cantando músicas doloridas que cortam o coração com esses problemas, de Billie Holiday e Édith Piaf para Karen Carpenter e Stevie Nicks para Mary J. Blige e, nesse ano, Adele. A tentativa da Demi Lovato em se juntar a essa linhagem não é uma surpresa particular — a amiga da gravadora Hollywood Records, Miley Cyrus, fez seu oferta para se juntar aos ranks do pop mais crescido no ano passado, para misturar resultados — mas o que mais pode ter surpreendido as pessoas foi que quem não prestou atenção aos anos da Lovato aprimorando seu talento ficou maravilhado com o resultado final. Atribuindo“Skyscraper” ao seu tempo em tratamento, e os inevitáveis boatos sobre o que "exaustão" realmente significa em Hollywood, é fácil; mas uma história persuasiva não significa nada se você não tem a inteligência e a precisão para comunicar isso efetivamente. Lovato tems — e é a maior habilidade expressiva dela que transforma “Skyscraper” de uma música acredite-em-você normal para uma declaração de uma proposta honrosa. —Jonathan Bogart

Atrevidinha Star

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem sugestões, criticas e etc. Tudo será muito bem aceito